top of page

O agora

O antes, nada mais era

Do que a espera do que há por vir

Um sorriso perdido na quina da esquina

A bola que rola

Batendo na canela

Da velha senhora que nem tem mais alegria.

O sol que aquece

Novamente a cada 24h.

O por vir, por vezes incerto

É a flecha, o fardo

Batendo na mira

Ou caindo do lado.

É o caminho que foi rabiscado

Mesmo que as mãos não estejam

Sujas de giz.

O antes do agora

Não mais era

Ele é

O começo, o reflexo

O passo dado

O olhar no espelho

De olhos entrelaçados

Da menina com a mulher.


Dani Raphael




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page