top of page

Uma leitura de Zero, Ignácio de Loyola Brandão

Por Dani Raphael

"Quando a ciência subverte o homem e corrompe, é melhor ter um país sem ciência, atrasado'." (p. 41)

Eis me aqui, lendo Zero E sendo zero a esquerda, pois é bem assim que me sinto, um Zero vezes Zero, por assistir de camarote o retrocesso social e ainda blasfemar, ao dizer (tudo vai dar certo)

Mas o que é certo?

Ditadura, morte, juventude, recatado, livros queimados, ciência anulada, vagabundos-estudantes, artistas- prostitutos, santidade-regeneração, gays- retaliação

Livros, para que Livros?

47 anos de uma proibição que ainda continua proibida,

Gritos de insanidade ainda corroem as paredes dos prédios mal assombrados

E eu, o que and0 fazendo da vida?

Lendo, lendo, regurgitando um passado atual em minhas narinas, com o mesmo cheiro podre de incenso queimado em meio a orações inaudíveis

Mas quem ora por mim? Quem ora por nós?

Zero a esquerda, zero no centro,

Zero como o ciclo infindável.

E segundo aqueles que dominam, a ciência não serve pra nada, assim como a filosofia nos vicia e nos torna alienados.



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Noite

bottom of page