top of page

Tempestades

Tempestades em teus olhos cheios

Gosto seio

Em deleites lábios

Onde cabem meus dedos

Pequenas pontas

Que te rabiscam em lápis

Tempestades em meus olhos vejo

Cheiro corpo

Em minha pela invade

Cavalgar-te-ia para além dos mares

Se em teus mares

Não me afogares em pranto.


Por Dani Raphael


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page