top of page

Quando Tudo

Por Emilson Cordeiro


Quando tudo

Acabar

Onde estarei

E como

Tudo ficara

Vou começar

Pelo principio

Das coisas

Quando,como

Onde

Pois bem

A pouco foi

Meses atrás

Surgiu do nada

E pouco nada sabemos

Poeira ao vento

Seremos

E como poeira

Apareceu

Em um

E este um

Virou milhões

Atravessou por mares

Hoje dante navegáveis

Ou pelos ares

Voou

E assim foi

De grão em grão

No mais milhão se tornou

Uma fúria ainda indomável

Brinca de esconde esconde

Procura se aqui,ali e lá

E numa magica

Some

Adormece e fica num vai

E volta

E volta poderoso mais

E tudo se tenta

Estuda se ainda

Surge solução

Liquida

Gota a gota

Esperança vem

Uma dose por favor

Desce dois

Me sinto forte

Ainda ledo engano

Quanto tudo acabar

Como eu estarei

Ficarei

Aprendemos a virar

Ninjas

Desvia se de um espirro aqui

De outro la

Fazemos um zig zag

Ufa deste escapei

Opa outro

Me abaixo

Zing e zangs de todo lado

Ora Ora

Pois a ficha caiu

Aprendi e aprendemos

A nos cuidar mais

E do outro também

Pois senão

Vira uma bola

Bola de neve

E só aumenta

Nunca se dissolve

Será um inicio

Do tal juízo final

Ou veio pra um alento

Pra todos nós

Reflexão

Solidários ficamos

Um tanto grande sim

Outros continuam sem pensar seu próximo

Humildade em êxtase

Arrogância em doses triplas

Quando tudo terminar

Se,suposição

Sem prazo

Ou com prazo de validade

Confusos ficamos

Pouco sabemos

Esperança temos

Obedecemos até fila

Detalhe sem brigas e empurra empurra

Veja como aprendemos a ter ordem e obediência

Assim como la atrás

Bem atrás iniciamos e aprendemos

Formar fila na escola

Hoje humildemente seguimos

Neste entre meio

Cidadão somos, filas furamos

Nela vimos brigas, tumultos

E hoje a seguimos

Observo toda manhã

Num parque fila

Cabelos brancos

Sorriso nos olhos

Seringas na mão

Um a um seguem

Cochichos ouço

De um ali

Outros por lá

E todos mesma palavra

Estou vacinado

Graças dizem

De toda maneira

Alegria e lagrimas vejo

Me comove

E me pergunto

Como Eu estarei

Quando tudo acabar

Onde não sei

Só sei que até lá

Eu me cuidarei

Assim protegi

A mim

E ao outro também

Enfim

Quando tudo acabar

Quero estar aqui

Pra escrita trazer.


26/04/2021 15:08

Emilson Cordeiro

45 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

A viagem

bottom of page