top of page

Meu lugar de fala é o amor

Por Dani Raphael

Há pouco li um relato e mesmo não sendo meu lugar de fala, não consegui parar de me colocar naquele lugar e de sentir, por ele, por muitos, por todos nós.


Em um dos comentários de um post, um homem negro e gay, disse sobre a invisibilidade do seu corpo, sobre a solidão de pertencer ao "grupo que foi destinado a solidão."


Sabe, é bem chato e vergonhoso ver que em pleno século XXI, continuamos vivendo sobre as "amarras" Eurocentricas, que justificam o preconceito e a violência, baseados em textos que foram adulterados para garantir o seu poder de dominação, foram ditados para o seu Bel-prazer


E o discurso é sempre o mesmo: "gays não merecem ser amados por que são a "lepra da sociedade "

Negros não merecem ser amados porque nasceram para serem inferiores,

Mulheres divorciadas não merecem ser amadas, porque não são recatadas e do lar

Pobre não merece ser amado, porque existe a tal lei da meritocracia "


Enquanto eles andam por aí, com sua "legalidade branca-classe média e detentora da moral e bons costumes"

Vemos cada vez mais, o grupo dos "Invisibilizados", sendo massacrados e engolidos pelo ódio que não cessa.


Um dia me disseram que o amor cura tudo, sim ele até cura, mas só aqueles que tem condições de pagar...


Tô bem de saco cheio, dessas pessoas que dizem amar incondicionalmente mas que não fundo só amam o próprio umbigo.

E o pior, se sentem no direito de negar ao outro o direito de amar


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page