top of page

Gente grande

"Hoje acordei com o corpo pesado, alma cansada e os olhos não querendo procurar o sol.

Nesta preguiça de não saborear o dia, lembrei de tantas coisas; refleti, mergulhei em mim, até chorei _ por instantes curtos, mais chorei.

Talvez porque da janela só se destacava o cinza misturado com as gotículas marrons de poeira que se instaurou no ar.

Senti pela primeira vez o fardo de caminhar sempre em passos largos e nunca parar.

Pensei se vale a pena ser gente grande; pois gente grande não chora, gente grande não pode chorar.

Mas eu chorei.

Chorei porque tenho medo e mesmo não dando ouvidos a ele, ele nunca saiu do seu lugar.

Fica ali me espreitando, esperando que minha mente fique quieta.

Porque no meu silêncio ele se manifesta e me mostra que a tela colorida em minha frente não é tão bonita assim.

Chorei porque de repente vi que não tenho domínio nem sobre o que sinto, imagina então conseguir dominar algum lugar.

Por alguns segundos, eu juro, pensei em parar de lutar contra o meu corpo e deixá-lo largado lá.

Mas lembrei que sou gente grande nesta festa e tenho minhas crianças para cuidar."

Dani Raphael



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page