top of page

Dias limitados

Por Dani Raphael

Enquanto descanso na cama, sobre meu lençol rosa, ouço os cantos dos pássaros que tentam me convencer que é hora de voltar a viver.

Não que eu não esteja viva, estou apenas recolhida em breves segundos, tentando ganhar forças e saber qual direção seguir.

Alguns meses atrás, era dona dos meus desejos, sabia o tamanho da montanha e como fazer para escalá-la.

Agora estou aqui, como muitos outros trancada dentro da própria “cela-casa” tentando imaginar o que há depois da janela, se as montanhas ainda estão no mesmo lugar.

Faz tempo que até sonhar passou a ser cansativo.

Como peças de um tabuleiro estamos esquecidos pelos deuses, que até parece, desistiram de nos manipular.

Não que a manipulação seja algo interessante, mas pelo menos tínhamos uma vida para imaginar.

Agora todos os passos se resumem da cozinha ao quarto e do sono a tela do celular.

Quanto tempo ainda nos resta de limitação?

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page