top of page

Crônicas

Por Dani Raphael

Todos os dias a rotina nos engole.

Casa, filhos, estudos, trabalho, contas a pagarÉ uma correria insana para subsistir em meio ao caos, no qual só os "vencedores" consomem o pão de cada dia.

O despertador toca;_ por favor para de tocar

O sol estala lá fora seus raios

O celular não para de bipar, gritando que as mensagens são urgentes;

_por favor me atende.

Contas e mais contas na calculadora e um número que não chega a um denominador comum.

A pia está suja e as crianças estão com fome, eu estou com fome.

Me deixe dormir só mais um minuto;

_ a culpa é sua, a culpa da casa bagunçada é sua

_Chega, me deixe dormir.

E a rotina mais uma vez nos engole.

Na tela do celular mais uma mulher com seus cabelos arrumados;

_quem vai comprar de mim com estes cabelos bagunçados?

A conta não fecha, os números não batem, os dias são curtos,

O corpo não acompanha E no fundo só queria ser essa empoderada da propaganda do sabonete lux.


Dani Raphael


Existir é uma arte abstrata.

Texto de uma mulher de 41 anos que trabalha,  estuda , cuida da casa, pinta, borda e ainda encontra tempo para escrever seus poemas, na ânsia desesperada de existir


Leiam Lilith em ESCORPIÃO, e permita vivências seu despertar.



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Noite

bottom of page