top of page

Chama Viva

Mergulhei dentro das minhas entranhas,

Vi cada célula deturpada

Pelo sentimento de medo

Pela loucura da falta.

E dentro do ar húmido

Que aos poucos me sufocava

Gerei em meu próprio ventre

Um novo ente

Mais um pedaço de mim

Que hoje se faz presente

Reluzente

Como chama viva que não se apaga

Somente caminha

Pela nova estrada

Sem receios ou remorsos

Do que ficou para trás.


Por Dani Raphael




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Elis

Ser

bottom of page