top of page

Bruno Wolff

@brunowolff030 também esta no @araraquaraempauta "Olá, sou Bruno Wolff, tenho 31 anos e a pedido da queridíssima Dani, vou contar um pouco sobre a literatura em minha vida e como ela me inspirou a tentar a carreira de escritor. Mine idade. Lembro que eu estava passando alguns dias na casa da minha avó materna, Efigênia, e uma vizinha dela levou um livro didático para mim. Neste livro havia textos com animadas ilustrações bonitinhas. Como não sabia ler ainda, ficava sentado sozinho num canto olhando as imagens e tentando imaginar o que o texto dizia sobre elas. Até que meus avós começaram a ler para mim. Os textos contavam as aventuras de sapos e demais animaizinhos aventureiros. Logo quando entrei para a escola, aos sete anos e aprendi a ler, fiz carteirinha na biblioteca da escola e a mantive durante todos os meus anos de estudo. Fascinado com as palavras e mundos imaginários, na adolescência, comecei a escrever meus textos nas últimas páginas dos cadernos de escola, mas por um motivo ou dois, eu nunca os terminava. Até que com meu primeiro emprego, aos dezesseis anos, comprei um computador para facilitar minha criação literária, mesmo assim, não conseguia terminar meus textos, agora por motivos que não compreendia. Até que em 2009, depois de pegar um livro emprestado na biblioteca municipal da minha cidade Arcos, Minas Gerais, tive um impacto que me fez decidir firmar e levar a sério minhas histórias, eu precisava terminá-las. O livro era O CEMITÉRIO, do mestre do horror, Stephen King. Com esse livro, encontrei meu estilo de histórias e uma nova inspiração. Após ter devorado o livro, sentei e escrevi minha primeira história de terror que nomeei de NOITE CONTURBADA. Era sobre um garoto que passou a noite em claro após ter assistido a um filme de terror. Sua mente o fez criar vários monstros e com isso, quando um serzinho foi visitá-lo no quarto, ele acabou por cometer um crime, movido pela adrenalina do medo


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page