top of page

Absurdo

Estou aqui olhando para o absurdo da minha alma impura

Que anda vagando sozinha pelas ruas

Tentando vomitar nas sarjetas

Tudo que a adoeceu

Foram pílulas de medos e constrangimentos

Injetadas de palavras amargas

Dentro de um soro espesso

No qual diziam ser o veneno do meu eu

Mas se fosse meu próprio veneno

Estaria curada neste momento

E não vagando como um nada

Dentro dos muros desta casa

Que construí para ser

Um universo só meu.


Por Dani RAPHAEL

Imagem Pexels




5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Arte

Rosa

Comments


bottom of page