top of page

A mãe

Por Dani Raphael

Ainda é cedo e o termômetro marca 7°; e enquanto muitos dormem e tantos outros Insistem em brigar com o sono ou tomam uma xícara de café.

Uma mãe caminha carregando seu filho sobre o ombro, enrolado numa coberta maior que seu próprio corpo;  e no braço direito uma bolsa, contendo todo amor que ela pode carregar.

Pé ante pé, dia a pós dia, manhã após manhã, a mãe carrega seu filho no ombro, pendurado em seu peito, embaixo da sua saia, do lado esquerdo da anca, no carrinho rasgado. A mãe simplesmente carrega e continuará carregando, sem reclamar do seu fardo,

Até a porta da escola, até a casa da namorada, até a entrada do baile no clube da cidade, até a cela da penitência, até na maca do hospital frio, até  na formatura da faculdade, até no dia do casamento e no velório até sua lápide.

Desconfio que quando nasce uma mãe   também nasce com ela a força dos imortais, porque só um imortal consegue carregar tanto amor e tanta dor dentro do peito e  mesmo muitas vezes não suportando carregar o próprio peso, ela continua carregando todos os seus filhos.



Imagem pexels

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Arte

Rosa

Comments


bottom of page